sábado, outubro 14, 2017




se fosse
se morresse
se falasse
se gritasse
se deixasse
ah
se você
deixasse




se você
deixasse
ah
se você 
deixasse
I hid.
It was my way of
appear.
In all
that I promised to read
to look like
more intelligent
in this dumb world.
all the drunken laughs,
my solitudes
in this boil
world.
I'm so lost
so lover I am
Why in this world?
This dark room.
I'm a kid. I wish I had been more pissed.
But that's it. There is no time for regrets.
Edith said.
But who is with me now?
Hands with whom, Joseph?
I fear I run.
No one will know what to say next.


terça-feira, outubro 10, 2017

Condenados
os seres que
respiram ar e
vivem n'água.

um pouco aqui
um pouco ali
nunca o tempo
todo.

domingo, outubro 08, 2017

Tanto tempo se
Passou que 
Poderíamos até
Dizer que
Estávamos todos
Mortos

segunda-feira, setembro 25, 2017

Não basta fazer supermercado
Não basta rir atoa
Não basta acordar disposto
Não basta tomar banho
Não basta dançar
Não basta andar apressado
Não basta descobrir uma música nova
Não basta escovar os dentes
Não basta alimentar os cães
Não basta outro tempo
Não basta fazer almoço
Não basta se decepcionar
Não basta odiar o país
Não basta amar
Não basta lutar
Não basta declamar poesia
Não basta ter um filho
Não basta ser agora
Não basta decorar um refrão
Não basta estar perto
Não basta ser mulher
Não basta cair
Não basta nascer noutro lugar
Não basta ouvir
Não basta esconder
Não basta chorar
Não basta essa distância
Não basta fazer ginástica
Não basta um telefonema
Não basta as drogas
Não basta esse silêncio
Não basta nascer homem
Não basta morrer
Não basta ladrar
Não basta recomeçar
Não basta ler
Não basta tomar analgésico
Não basta fazer aniversários
Não basta juntar dinheiro
Não basta sentir saudade
Não basta trocar a letra
Não gasta

domingo, setembro 24, 2017



olha
escuta
não aconteceu nada
e tudo mudou

vou movimentar
os braços
depois os olhos
os joelhos
empurrando o ar
quando tudo muda



--

look
listening
nothing happened
and everything changed

I'm going to move
the arms
then the eyes
the knees
pushing the air
when everything changes

--

mirá
escuchá
no pasó nada
y todo se cambió

me voy a mover
los brazos
después los ojos
las rodillas
empujando el aire
cuando todo cambia

quinta-feira, julho 13, 2017

Giro a chave várias vezes
Passo para dentro
Sinto que estou
Sempre do lado de fora

Tento outras vezes
Toco nas coisas
Se são coisas minhas
Por que fui embora?

Giro o corpo n vezes
Tonteio os sentidos
Tudo perde seu nome
Só o relógio diz a hora

Rasuro mais vezes
Invento um dicionário
Sem nenhuma palavra
Tudo que quero ser
Há meses.

sábado, julho 08, 2017

Cochilei.
Desses sonos pesados que batem às vezes.
Acordei com a nítida certeza de que se passaram anos.
Como se durante um cochilo
pudesse haver corrido muito mais tempo
do que caberia nesses minutos de olhos fechados.

Como se a caixa do tempo explodisse
e tivesse entornado.
Entornei anos durante um cochilo.
Nada seca a água do tempo.
Manchei meus olhos.
Está tudo molhado.

Acordei.
Sabendo que há quinze minutos
eu começava a cochilar.
Porém quinze minutos atrás tornou-se uma eternidade.
Neste novo tempo,
mal consigo lembrar quem eu era.

(BsAs)
02:28