domingo, fevereiro 04, 2007

Rejunte

Pegue pedaços meus
Reorganize, vai!
Tente repor ponta a ponta

Rejunte cole
Recorte recheie de amor

Agora é polir!
Polir polir polir
Polir é a ação mais bonita que um verbo pode ter

Reponha, me vista
Me ponha a vista
Me venda à vista

Embrulhe, não chore!
Entregue o embrulho,
Embrulho de estômago,

Amor de passado
Passado ao outro
Estás livre da dor
Da dor de amor

A loja vazia
Sem nenhuma peça
A placa na porta:
“Emprega-se gente
De bom coração”

Aqui se faz gente
Juntando pedaços
Eu sofro, não minto
Mas só assim sinto
Que terei o perdão

Amor me desculpa
Nunca tive culpa
De ter só um dono
Ser preso no aço
Escravo da paixão.

2 comentários:

Thell Guerson disse...

Rimas são muito traiçoeiras meu caro amigo. Nunca se espante se uma delas sair falando mau de você pra todo mundo.
No mais, seus rejuntes de letras sempre me alegram bastante.
Quanto ao aviso “Emprega-se gente
De bom coração”, aconselho acrescentar "e de paciência". Fazer gentes a partir de pedaços requer paciência.

Franternalmente

Thell Guerson

Anônimo disse...

Ele está apaixonado por você??????