sexta-feira, setembro 14, 2007

O que se passa me é sempre futuro
troca de lugar
e o que isso representa?
Uma cama lisa tenra,
os almoços lá de casa
a dor paralítica de um quadro.
Mesmo um quadro imóvel que troca de lugar,
essa música repetidamente.

Minhas lembranças ainda acontecerão.

3 comentários:

Arnaldo Sobrinho disse...

Recebi por aqui um ar meio Mário de Sá-Carneiro...Um incômodo, esse.

Walmir disse...

Querido Assis,
coisa mais boa ler seus poemas, suas narrativas, coisa que eu não suspeitava.
E o modo bons das aliterações e ritmos, a singeleza difícil das simplicidades.
Parabéns.
Voltarei sempre.
Coloquei um link doi seu blog no meu.
Depois chega lá e vê se ficou a gosto.
Paz e bem

A Antimusa disse...

Melancolia em relação ao futuro?
De qualquer forma,ou dessa forma, bonito como sempre.